Blog do Cobredireto

10 dicas de segurança para o e-commerce




A consolidação do comércio eletrônico no mundo está ameaçada. Tudo por conta dos sucessivos prejuízos causados pelas fraudes cometidas no ambiente virtual, como mostrou um estudo recente divulgado pela empresa CyberSource, especializada em soluções de segurança. De acordo com o levantamento, o valor dos golpes em transações online o mundo gira em torno de US$ 10 bilhões ao ano – no mercado brasileiro o total supera US$ 500 milhões.

Por isso é preciso que compradores prestem atenção em suas compras online. Veja as 10 dicas para os consumidores não caírem em golpes – e garanta que seu e-commerce cumpre todas as exigências.

1. Nunca clique em links enviados por e-mail de procedência desconhecida. Digite o endereço da loja em seu navegador – e confira se está realmente no site que deseja visitar.

2. Leia a política de privacidade, entrega e troca e devolução. Veja se você concorda com elas; se não concordar, não compre.

3. Antes de comprar, verifique se o site oferece dados de contato legítimos, entre eles CNPJ, telefone e e-mail corporativo (por exemplo, se a empresa chama-se XYZ, eles têm que fornecer um e-mail nome@XYZ.com.br e não xyz@yahoo, hotmail etc.). Caso a empresa não forneça o CNPJ e o domínio do site seja dominio.com.br é possível obter informações através do Registro.br – confira sempre.

4. Faça pesquisas sobre a loja e veja os comentários dos usuários. Além dos serviços de comparação de preço, no Brasil é possível consultar o e-bit (não confie muito na sua classificação das lojas em diamante, ouro, etc) e há muita informação nas redes sociais.

5. Está em dúvida? Confira no site da Receita Federal, o CNPJ, razão social, endereço, atividade da empresa, situação cadastral e data de abertura (data de abertura recente não significa que a empresa foi criada para fraudar, mas datas de aberturas próximas a datas especiais como fim de ano, por exemplo, devem chamar sua atenção).

6. Verifique os meios de pagamento disponíveis no site. Sites sérios geralmente oferecem transações com cartão de crédito (Visa, MasterCard e outras) e sistemas de segurança, como o CobreDireto, o Bpag ou o PagSeguro.

7. Antes de digitar seus dados pessoais e de pagamento tenha a certeza de que a página de cadastro é restrita e segura. A barra de endereços do navegador deve estar em https://. Observe também no navegador,se há um cadeado no lado direito inferior da tela. Ao clicar duas vezes sobre a imagem, você pode conferir o nome da empresa (o mesmo do site) e a validade do certificado de segurança. Lembre-se: certificados de segurança não garantem que o site é seguro, sua autenticidade.

8. Desconfie de empresas que oferecem atendimento exclusivamente por MSN e outros e que oferecem preços “milagrosos”.

9. Identifique se existem selos na página com descrições do tipo “site seguro”, “internet segura” e outros. Esses selos são muito fáceis de serem clonados. Uma forma fácil de saber se é um selo clonado é clicar sobre ele. Se nenhuma janela de validação aparecer, o selo pode ser clonado. Caso apareça a janela de validação, confirme as informações indo até o site que gerencia esse selo e verificando as informações.

10. Se ainda tem dúvidas, entre em contato com o serviço de atendimento ao consumidor da empresa.