Blog do Cobredireto

Busca orgânica: o pulo do gato para o e-commerce




O nome técnico pode até assustar: Search Engine Optimization. A Otimização para Mecanismos de Busca (SEO, que a gente usa a sigla em inglês) é a prática de usar textos, imagens, links internos e externos para melhorar seu posicionamento nas buscas.

Isso, para o e-commerce brasileiro é sensível. Os nossos 65 milhões de internautas têm o ótimo hábito de perguntar ao seu motor preferido – sim, o mais usado é o Google – aquilo que procuram.

Este é o maior segredo para o sucesso de seu negócio online: ajudar os motores a encontrar você. Há centenas de variáveis que mudam quase diariamente – exatamente porque o mundo inteiro quer a primeira página nas buscas, que é onde 99% das pessoas ficam. Apesar disso, há sugestões bastante claras e simples para ajudar o seu site a melhorar.

1. Links claros – cada produto tem sua página com seu nome. Um exemplo? Na busca por TV 22” quem ganhou foi o Submarino – http://www.submarino.com.br/produto/13/21361108/tv+22+lcd++entrada+hdmi,+entrada+p/+pc+e+hdtv+ready+l22w631+aoc Vejam o volume de informações que estão na página!

2. Conteúdo de qualidade – fuja das descrições padronizadas. Use as palavras-chave de forma criativa e apropriada, ajudando o seu consumidor a se interessar pelo produto. Isso inclui, sempre, a foto (ou fotos). Em vez de deixar o arquivo como “1108.jpeg”, por exemplo, use o nome correto para descrever a foto e sempre inclua o “alt” – propriedade que descreve a foto. Esta última dica também ajuda os deficientes visuais na navegação.

3. Títulos – Use o nome da página em todas as tags “title”, usando no máximo 70 caracteres; use as palavras chave dentro do contexto (nada de fazer spam na busca!); mantenha sempre um padrão. Exemplo: Meios de Pagamento UOL PagSeguro e CobreDireto – CobreDireto.

4. Uso de Heading – os headers são os tamanhos dos títulos e vão de h1 a h6. Em sua página o h1 deve ser usado para o título, o h2 para especificar o conteúdo e assim por diante. Jamais permita que a hierarquia seja quebrada. É ela que define a importância do conteúdo para os buscadores. Para verificar a sua estrutura de headings, use o plugin WebDeveloper ou Firebug, ambos para Firefox.

5. Use o padrão W3C e vença! O W3C é um consórcio que define os padrões de construção de páginas. Estar dentro do padrão garante, certamente, bons resultados nas buscas.

6. Texto âncora dos links: o grande segredo – você vai encontrar muito clique aqui pela internet afora. Este texto âncora significa nada para os motores de busca. Quando for construir seus links (produtos relacionados, por exemplo) sempre use o nome do produto como texto âncora.

7. Tempo do domínio – sim, o tempo de presença do domínio online também conta. Domínios novos demoram um tanto a ser indexados e ganham mais pontos nas buscas com o tempo. Paciência também é necessária para a boa colocação nas buscas.

Tags:, , ,