Blog do Cobredireto

Desenvolvedor: Como você lida com seus clientes?




Não tem segredo, todo mundo, vez ou outra, com extroversão de mais, ou vergonha de menos, acaba lidando com clientes. Estes clientes, com diferentes necessidades. Essas necessidades, com diferentes soluções. Enfim, temos uma bola de neve que não pára de crescer. Mas, no meio de tudo isso, há uma relação entre pessoas e como lidar com essas relações em um mundo em que a tecnologia ganha vez a cada novo espaço? É isso que queremos descobrir. Você nos ajuda? J

Você está disposto(a) a abrir mão?

Como em qualquer relação entre pessoas – e principalmente no casamento… – temos que estar dispostos a abrir mão de alguma coisa para, lá na frente, ganhar outra. Quando um cliente chega até você que é freela ou tem uma agência web pedindo o desenvolvimento de uma loja virtual e ri da sua cara quando você passa o seu orçamento, como você lida com isso? Você abandona o projeto e pede para o cliente desenvolver a loja com o sobrinho dele? Compra a briga e dá um descontão?

Não estamos aqui para julgar – nem um, nem outro – mas, às vezes, quem sabe não pode ser interessante abrir mão no curto prazo para ganhar mais num momento posterior. Não estamos pedindo pra você trabalhar de graça, longe disso, mas pense bem a respeito. Talvez o seu cliente tenha uma barreira natural provocada pelo pouco conhecimento que tem do assunto. Mesmo você não sendo formado em psicologia, pegar o cliente pela mão e explicar um pouco mais como as coisas funcionam pode, inclusive, valorizar o seu trabalho.

E falando em conhecimento e valorização…

Há, como dissemos, uma barreira natural que geralmente pode ser quebrada pela entrada do conhecimento. Troque de lugar com o seu cliente alguns minutos no seu imaginário e perceba que, muitas vezes vivemos em bolhas limitadoras de informações e permitimos passar apenas aqueles dados que mais nos interessam no momento. Todos nós, vez ou outra, temos este tipo de limitação – é natural, faz parte do cotidiano – mas, como os sábios antigos diziam: “As barreiras existem para serem transpassadas”. Não é bem assim, mas nos esforçamos para chegar lá J.

Falando sério, há informações que ajudam e outras que atrapalham. Talvez, a bolha de algumas pessoas permita que dados negativos passem com uma facilidade maior, mas cabe a você, se deseja realmente ganhar mercado e expandir os seus negócios na web, tentar quebrar esse paradigma.

Encarne um bom amigo, tome fôlego e, pelo menos, tente fazer diferente.

A união faz a força e a troca de idéias traz a evolução do conhecimento

Não conseguimos nada sozinhos e nem mesmo os gigantes da web fogem à regra. Até mesmo Larry Page precisou de Sergey Brin para montar o maior robô de buscas do mundo. Os criadores do Twitter precisaram se juntar para fazer a ferramenta que é febre entre pessoas e empresas, enfim, a troca de conhecimento permite o nosso crescimento, como pessoa e como profissional.

Por isso, não veja a rejeição de um cliente a um serviço teu como uma negação, mas sim como um pedido de ajuda. Sim, um pedido de ajuda, como: “Não quero ter um site, porque não vejo como ganhar dinheiro com isso”. Você pode não dominar o negócio do seu cliente, mas sabe que a internet é um importante canal de evolução dos negócios. Mais uma vez insistimos: Devemos sempre focar no aprendizado de nossos clientes. Por isso, pegue o seu giz, sua lousa e bons negócios.

Queremos a sua opinião!

Nós acreditamos que a evolução dos negócios está diretamente ligada com a troca de informações – as mídias sociais estão aí para provar isso – e, com este pensamento em mente, queremos trocar idéias com você que está visitando o nosso Blog. E então, como você lida com os seus clientes e, principalmente, com a rejeição de seus projetos?

Tags:, , , , , , , ,