Blog do Cobredireto

Review sobre o PrestaShop




Você já conheceu o Magento e se deparou com o poder do osCommerce no nosso artigo da semana passada, terá a oportunidade de conhecer o PrestaShop um pouco mais a fundo!

O PrestaShop é uma das plataformas que saboreou um grande crescimento em 2010 e neste ano a tendência é seguir no mesmo ritmo. Falaremos hoje um pouco sobre as suas peculiaridades e de sua facilidade, até mesmo para consumidores finais. Confira:

São mais de 50.000 usuários no mundo

Segundo estatísticas disponíveis através do próprio portal do PrestaShop – e nossa observação em comunidades e blogs voltados para o mercado de e-commerce – são mais de 50 mil usuários da plataforma em todo o planeta. No Brasil, há uma comunidade bastante ativa e um fórum onde muitas pessoas contribuem para a construção de scripts específicos.

Atualmente existem dezenas de plug-ins tupiniquins prontos e ativos, principalmente os relativos a meios de pagamento. Inclusive, o CobreDireto já tem um plugin ativo e aprovado para uso no PrestaShop que você pode conferir na nossa central de integração.

O PrestaShop tem uma peculiaridade: Não há grandes dificuldades em desenvolver add-ons para a ferramenta, uma vez que sua base funcional foi preparada em cima do Smarty, conhecido mundial por estruturar grandes e-commerces.

Por ser OpenSource, o PrestaShop vive através de doações e da venda de plug-ins e adicionais pagos, vendidos através de sua webstore: http://addons.prestashop.com/pt/

Fácil até para os menos técnicos

O PrestaShop tem uma interface bem atraente e intuitiva para usuários não técnicos. Com isso, acaba atraindo a atenção de pessoas curiosas, mas que não dominam linguagens de desenvolvimento. Por não requerer conhecimentos avançados em MySQL e PHP, o PrestaShop permite que webdesigners, com domínio de tableless possam customizar a ferramenta de acordo com a sua necessidade.

Falando em customização, é muito fácil incluir transportadoras no PrestaShop. De forma gráfica, pelo próprio painel administrativo, você pode incluir APIs de transportadoras, como os Correios, por exemplo, além de incluir manualmente preços de entregas em determinadas regiões.

Há um sistema de carrinho de compras feito em javascript que adiciona algumas animações na tela do cliente. Demonstra, por padrão e sem a necessidade de nenhuma configuração, a imagem do produto – ou o contorno dela – se deslocando até a cesta de compra do cliente. Bastante interessante, principalmente pela ausência de uso do Flash.

E eles inovam novamente: PrestaBox

Os franceses criadores do PrestaShop gostam de inovar. A mais recente inovação é o PrestaBox.com, nele é possível hospedar a sua loja virtual na plataforma do PrestaShop sem que haja a necessidade de fazer o seu download e instalá-la em algum servidor web. O serviço não cobra mensalidade em seu plano básico e possui apenas uma taxa de instalação que é de 10€ (aproximadamente R$ 23,00), além da cobrança de 2% de taxas sobre suas vendas.

Claro que este tipo de solução é engessada, mas serve para você conhecer um pouco mais a ferramenta, o seu poder, sua capacidade de personalização, etc.

Você pode testar o PrestaShop localmente no seu computador antes de contratar um plano de hospedagem e disponibilizá-lo em seu website. Baixe uma ferramenta como a Xampp, que instala um servidor virtual no seu computador e instale a loja virtual no seu computador. Será possível customizá-la do jeito que você quiser e, se der algum erro, basta reinstalar a plataforma!

Onde encontrar

Você pode fazer o download da plataforma, acessar a Wiki virtual com alguns artigos e participar do fórum de discussões oficial do PrestaShop aqui: http://www.prestashop.com.

Tags:, , , , , ,