Blog do Cobredireto

Sobrecarga de pedidos do natal gera problemas em Janeiro




O crescimento do comércio eletrônico brasileiro rendeu diversos artigos em nosso blog no ano passado. O “boom” de vendas no natal superou as expectativas e fez com que, novamente, o nosso e-commerce batesse novos recorders. Há, entretanto, um impasse neste mês de janeiro: Por conta do número crescente de chuvas na região sudeste do país – principal centro de distribuição das grandes varejistas online – muitas entregas estão sendo feitas com o dobro do prazo informado no website.

A logística é, sem dúvida, um grande desafio do mercado web brasileiro, principalmente por residirmos em um país com limites territoriais extensos, porém este atraso tem feito com que muitos novos consumidores – denominados de first time buyers – desistam de suas compras, entrem em atrito com as redes varejistas e acabem por desistir de novas compras virtuais posteriores.

A nossa equipe apurou em algumas transportadoras que trabalham com grandes lojas virtuais brasileiras e constatou que muitas entregas estão atrasadas, gerando insatisfação por parte dos clientes. Esta descontentamento, inclusive, pode ser observado através de um rápido acesso aos sites que permitem reclamações públicas das empresas, como o Confiômetro e o ReclameAqui.

Elimine a ansiedade

É normal que os consumidores fiquem ansiosos pelo recebimento de seus produtos e, por mais que nestes primeiros meses do ano com um intenso verão, por mais que previsíveis, não é possível dimensionar a intensidade das chuvas, por isso, faça com seu e-commerce passe um prazo mais próximo da realidade para o seu consumidor. Dimensione neste prazo todo e qualquer possível impasse que possa ocorrer no processo de separação e entrega dos seus produtos.

Se a sua empresa trabalha com estoque flutuante, ou seja, lida diretamente com o estoque do fornecedor, tenha um cuidado redobrado, afinal é a sua marca que está sendo demonstrada e colocada à prova pelo consumidor final. Nestes casos, garanta junto a seus fornecedores que eles poderão atender as suas demandas plenamente e, de qualquer forma, coloque um prazo de entrega maior.

O fluxo de vendas pode cair

A curto-prazo é possível que o seu fluxo de vendas não seja tão grande quanto o obscurecimento do prazo de entrega, mas sem dúvida a sua marca terá uma visibilidade maior por parte dos seus clientes, afinal você entregará os seus produtos na data ou antes da data limite de entrega.

Uma ideia que pode ser trabalhada é a coleta da opinião de seus clientes e criação de uma estatística interna para o prazo de recebimento, anunciando posteriormente na sua página que, por exemplo, 100% dos seus produtos são entregues na data informada no momento da venda.

Na dúvida, pense como o cliente

Ao se deparar com uma situação de insegurança quanto ao prazo de entrega, coloque-se na posição de seus consumidores e veja se realmente vale a pena investir em uma possível falsa expectativa.

Para os veteranos do e-commerce, analise os dados de entrega da sua loja virtual em janeiro de 2010 e veja qual a porcentagem de produtos que foram entregues até a data informada aos seus clientes no momento da compra. Se o valor for muito alto, não pense duas vezes e passe um prazo mais seguro, tanto para o seu cliente, que poderá projetar e se preparar melhor para a entrega, quanto para você que evitará reclamações e processos por descumprimento contratual.

Tags:, , , , , ,